Sefer Avraham

09/01/2012 17:10

 

O Livro da Revelação a Avraham
Capítulo 1
1 No dia em que eu estava guardando os deuses do meu pai Terach e os deuses do meu irmão
Nachor, enquanto testava que deus era na realidade o mais poderoso,
2 Eu, Avram, no momento em que veio minha porção, quando estava eu completando meus
serviços, do sacrifício de meu pai Terach aos seus deuses de madeira, de pedra, de ouro
3 de prata, de cobre, de ferro, tendo entrado no templo deles para o serviço, eu encontrei um deus
chamado Marumat, feito de pedra, caído aos pés do deus de ferro Nachin.
4 E sucedeu que quando eu vi isso, meu coração ficou perplexo e eu pensei em minha mente que eu,
Avram, não poderia colocá-lo de volta sozinho,
5 pois era muito pesado, feito de grande pedra. Mas eu fui e relatei a meu pai,
6 e ele entrou comigo. E nós dois o levantamos e o pusemos de volta em seu lugar. E sua cabeça
7 caiu enquanto eu o segurava justamente pela cabeça. E sucedeu que quando meu pai viu que a
cabeça do seu deus Marumat caíra, ele me disse: “Avram!”
8 E eu disse: “Eis-me aqui!” E ele me disse “Traz-me os machados e as talhadeiras da casa.” E eu
os trouxe a ele da casa.
9 E ele talhou outro Marumat da pedra, sem a cabeça, e ele destruiu a cabeça que havia caído do
[outro] Marumat e do resto de Marumat.
Capítulo 2
1 Ele fez cinco outros deuses e os deu a mim e me ordenou que os vendesse fora da cidade, na
estrada.
2 Eu selei o jumento de meu pai, e os coloquei nele
3 e saí até a estrada para os vender. E eis que mercadores de Fandana, da Síria, vinham de camelos,
a caminho do Egito para comprar especiarias do Nilo.
4 Eu fiz a eles uma pergunta e eles me responderam. E ao andar junto a eles, conversamos. Um dos
camelos deles urrou. O jumento se assustou e correu e derrubou os deuses. Três deles foram
destruídos e dois permaneceram.
5 E sucedeu que quando os sírios viram que eu tinha deuses, me disseram: “Por que não nos disse
que tinha deuses?
6 Teríamos os comprado antes do jumento ouvir a voz do camelo e você não teria tido perdas.
7 Dá-nos, pelo menos, os deuses remanescentes e pagaremos a você um preço justo.” Eu considerei
em meu coração. E eles pagaram tanto pelos deuses destruídos quanto pelos que restaram.
8 Pois eu estava triste em meu coração, pensando em como traria pagamento ao meu pai.
9 Eu joguei os [deuses] quebrados nas águas do rio Gur, que era naquele local. E eles afundaram
nas profundezas do rio Gur e não existiram mais.
Capítulo 3
1 E enquanto eu caminhava na estrada, meu coração estava atribulado e minha mente distraída.
2 Eu disse em meu coração: “Como é inapropriada a atividade que meu pai faz.”
3 “Acaso não é ele que é deus para os deuses dele? Pois eles vieram a existir a partir do seu
esculpir, do seu plano e da sua habilidade.
4 Eles deveriam honrar o meu pai, pois eles são sua obra. Que vantagem há para o meu pai nas suas
obras?
5 Eis que Marumat caiu e não podia se levantar em seu santuário,
6 nem eu consegui levantá-lo até que meu pai viesse e ambos o levantássemos. E mesmo assim não
fomos capazes [o suficiente] e sua cabeça caiu dele. E ele fez outro deus de pedra, o qual ele fez
sem a cabeça.
7 E os outros cinco deuses que foram destruídos [na queda] do jumento? Eles não puderam salvar a
si mesmos nem ferir o jumento, porque ele o destruiu. Nem seus pedaços saíram de dentro do rio.
8 E eu disse em meu coração: “Se é assim, como então pode o deus de meu pai, Marumat, que tem a
cabeça feita de outra pedra e que é feito de outra pedra, salvar a um homem, ou considerar a oração
de um homem, ou conceder-lhe qualquer dádiva?”
Capítulo 4
1 E pensando assim, eu entrei na casa de meu pai. E eu dei água e feno ao jumento. E eu removi a
prata e a coloquei na mão de meu pai Terach.
2 E quando ele a viu, se alegrou, e disse: “Você é bendito, Avram, pelo deus dos meus deuses, uma
vez que me trouxe o preço dos meus deuses, de modo que meu trabalho não é em vão.”
3 E, respondendo, eu disse a ele: “Ouça, Terach, meu pai! Os deuses estão abençoando em você,
pois você é um deus para eles, pois você os fez.
4 Eis que a bênção deles é a perdição deles, e o poder deles é vão.
5 Eles não ajudaram a si mesmos; como podem então eles ajudarem você ou me abençoarem? Eu
fui bom com você nesse comércio, pois através do meu bom senso eu trouxe a prata pelos [deuses]
destruídos.”
6 E quando ele ouviu minha respostas, ficou muito furioso comigo, pois eu havia falado palavras
duras contra seus deuses.
Capítulo 5
1 E havendo ponderado sobre a raiva de meu pai, eu saí.
2 E depois que eu havia saído, ouvi-o me chamando: “Avram!” E eu disse: “Eis-me aqui!”
3 E ele disse: “Vai, colhe lascas de madeira, pois eu estava fazendo deuses de um pinheiro antes de
você vir.
4 E prepare com elas o alimento para a minha refeição do meio-dia.” E sucedeu que, quando eu
estava escolhendo as lascas de madeira, eu encontrei entre elas um pequeno deus, que caberia na
minha mão esquerda.
5 E em sua testa estava escrito: deus Barissat.
6 E sucedeu que quando eu havia colocado as lascas no fogo para preparar a comida de meu pai, e
estava saíndo para buscar alimento, coloquei Barissat perto do fogo aceso, e disse a ele de forma
ameaçadora:
7 “Barissat, vigie o fogo para que não se extingüa antes do meu retorno!
8 Se o fogo apagar, assopre-o para que ele pegue novamente.”
9 E saí para meus afazeres. Quando retornei, encontrei Barissat caído de costas.
10 Seus pés estavam cobertos de fogo e queimavam ferozmente. E sucedeu que quando eu o vi, eu
ri e disse a mim mesmo: “Barissat, certamente você sabe acender um fogo e cozinhar alimentos!”
11 E sucedeu que enquanto estava dizendo isso em meio a risos,
12 eu vi que ele queimou lentamente no fogo e se tornou cinzas.
13 E eu levei o alimento para meu pai comer. E eu dei a ele vinho e leite, e ele bebeu e se alegrou
14 e abençoou seu deus Marumat. E eu disse a ele: “Terach, meu pai, não abençoe a Marumat, seu
deus, e não o louve! Ao invés disso, louve a Barissat, seu deus, pois por amor de ti, ele se jogou no
fogo para cozinhar seu alimento.”
15 E ele disse a mim: “Onde está ele agora?” E eu disse “Ele queimou no fogo feroz e se tornou
pó.” E ele disse: “Grande é o poder de Barissat! Farei outro hoje, e amanhã ele preparará meu
alimento.”
Capítulo 6
1 Quando eu, Avram, ouvi tais palavras de meu pai, ri em minha mente
2 e lamentei com raiva e amargura em minha alma. Eu disse: “Como pode um pedaço de um corpo
feito por ele ser de ajuda ao meu pai?
3 Ou pode ele subordinar seu corpo à sua alma, sua alma a um espírito, e o espírito à estupidez e
ignorância?”
4 E eu disse: “Só é apropriado resistir a tal mal para que eu possa lançar minha mente em pureza, e
exporei meus pensamentos a ele claramente.”
5 Eu respondi e disse: “Terach, meu pai, quaisquer desses deuses a que você exaltar, você erra em
seu pensamento.
6 Eis que os deuses do meu irmão Nachor de pé no sagrado santuário são mais veneráveis do que os
seus.
7 Pois es que Zochaios, deus de meu irmão Nachor, é mais venerável do que o seu deus Marumat,
pois ele é feito de ouro, o qual é valorizado entre os homens.
8 E se ele envelhecer com o tempo, ele será remoldado, enquanto Marumat,
9 se for mudado ou quebrado, não será renovado, pois ele é de pedra. E quanto a Iohav, o deus
sobre o outro deus, que está de pé com Zochaios?
10 Pois ele é também mais venerável do que o deus Barissat; Ele é esculpido de madeira e forjado
da prata.
11 Ele também é, em comparação, mais valioso aos homens conforme o exterior.
12 Mas Barissat, seu deus, quando não havia sido esculpido, arraigado na terra, sendo grande e
poderoso, com galhos e flores, e louvor.
13 Mas você o fez com um machado, e pela sua obra ele foi feito um deus.
14 E eis que ele já secou e sua gordura pereceu.
15 Ele caiu do alto para a terra,
16 ele veio da grandeza para a pequenez, e a aparência de seu rosto desgastou.
17 E ele próprio se queimou no fogo e se tornou cinzas e deixou de existir.
18 E você diz: “Deixe-me fazer outro e amanhã ele me fará alimento.”
19 Mas ao perecer, ele próprio não deixou força alguma em sua própria destruição.
Capítulo 7
1 Isto eu digo
2 O fogo é mais venerável em formação, pois mesmo aquilo que não se subjuga é por ele
subjugado, e ele zomba daquilo que perece facilmente por seu intermédio queimando.
3 Mas ele também não é venerável, pois ele é sujeito às águas.
4 Porém as águas são mais veneráveis do que ele, porque elas dominam o fogo e adoçam a terra
com frutos.
5 Mas eu também não a chamarei de deusa, pois as águas subsistem debaixo da terra e são a ela
sujeitas.
6 Mas eu também não chamarei [a terra] de deusa, pois ela é secada pelo sol e subordinada ao
homem para a sua obrar.
7 Mais venerável entre os deuses, digo, é o sol, pois com seus raios ele ilumina todo o universo e os
diversos ares.
8 Mas eu não o colocarei entre os deuses, pois há quem obscure o seu curso através da lua e das
núvens.
9 Também não chamarei de deuses à lua e às estrelas, pois eles também, em algumas momentos
durante a noite, diminuem sua luz.
10 Ouça Terach, meu pai, eu buscarei perante ti o Elohim que criou todos os deuses que nós
supomos existirem.
11 Pois quem é, ou qual é, o que fez os céus carmesim e o sol dourado, que deu luz à lua e às
estrelas com ela, e que secou a terra em meio às águas, e que colocou até você mesmo entre as
coisas e que me fez sair da perplexidade de meus pensamentos?
12 Elohim revelará a Si mesmo por Si mesmo para nós!”
Capítulo 8
1 E sucedeu que enquanto eu pensava tais coisas acerca do meu pai Terach na sala de minha casa, a
voz do Poderoso desceu dos céus em uma corrente de fogo
2 dizendo e chamando: “Avram, Avram!”
3 E eu disse: “Eis-me aqui!” E ele disse “Você está buscando o Elohim dos deuses,
4 o Criador, pelo entendimento do seu coração. Eu O sou. Sai de perto de Terach, teu pai, e sai da
casa, para que você também não morra nos pecados da casa de teu pai.”
5 E sucedeu que quando eu saía – eu não estava ainda fora da entrada da sala -
6 o som de um grande trovão veio e o queimou com sua casa, e tudo em sua csa, até o chão,
quarenta cúbitos.
Capítulo 9
1 Então uma voz veio a mim falando duas vezes: “Avram! Avram!” e eu disse: “Eis me aqui!”
2 E Ele disse: “Eis que sou Eu. Não temas, pois Eu sou contigo. Eu sou anterior às épocas, sim,
3 o Poderoso Elohim que criou a primeira luz do mundo. Eu sou o teu escudo e o teu ajudador.”
4 “Vai, traz-Me um novilho jovem de três anos, e uma cabra de três anos, e um carneiro de três
anos, e uma pomba e um pombo,
5 e traga-Me um sacrifício puro.
6 E por meio deste sacrifício Eu te mostrarei as épocas vindouras, e farei conhecer a ti aquilo que é
reservado,
7 e tu verás grandes coisas que tu ainda não viste:”
8 “pois tu amaste buscar-Me, e Eu te chamei de meu amigo. Mas abastenha-se de qualquer alimento
que sair desse fogo, do beber vilho e unge-te com óleo, por quarenta dias,
9 e então Me traga o sacrifício que Eu te ordenei, para o lugar que Eu te mostrarei em uma alta
montanha, e lá Eu te mostrarei as épocas vindouras que foram criadas e estabelecidas pela Minha
Palavra.
10 E eu farei conhecer a ti o que acontecerá nelas àqueles que fizeram o mal e a justiça nas gerações
dos homens.”
Capítulo 10
1 E sucedeu que eu ouvi a voz dEle, que me disse tais palavras, e olhei aqui e ali, e não encontrei
fôlego em mim,
2 pois meu espírito estava atemorizado, e minha alma parecia ter me deixado, pois eu caí como uma
pedra, como um homem morto sobre a terra, e não tive mais forças para me levantar.
3 E enquanto eu estava caído com minha face voltada para a terra, eu ouvi a voz do Sagrado
dizendo: “Vai, Yahu'el, Mediador do Meu Nome inefável, até o homem
4 e o consagra e o encoraja, para que ele se recupere do seu tremor.”
5 E o Anjo que Ele havia enviado veio até mim na forma de um homem, e me tomou pela mão
direita e me colocou de pé e me disse:
6 “Levanta-te, ó amigo do Elohim que te ama: não deixe que o tremor dos homens te domine! Pois
ouça! Eu fui enviado para te fortalecer, e para abençoar-te no Nome do Elohim que te ama, o
Criador dos céus e da terra.
7 Deixe o medo e ouve-O.
8 Eu sou chamado de Yahu'el por Aquele que criou todos os que existem. Comigo está na sétima
expansão sobre os céus o Poder pela virtude do Nome inefável que há em Mim.
9 Eu sou Aquele que por mandamento ordena e restringe a disputa dos seres viventes dos K'ruvim
um contra o outro [para servir a Elohim], e para ensinar aqueles que carregam [o trono] o cântico da
sétima hora da noite do homem.
10 Eu fui apontado para restringir o Leviatan,
11 pois todo e cada ataque e ameaça de cada réptil está sujeito a mim.
12 Eu fui apontado a soltar o Sheol, e destruir aqueles que invocam os mortos. Eu ordenei que fogo
viesse sobre a casa do teu pai e o queimasse, pois ele adorava os mortos.
13 Eu fui enviado para abençoar-te agora, e a terra que o Eterno, a quem tu invocaste, preparou a ti,
por causa de ti eu me dirigi à terra.
14 Levanta-te, Avram! Vai sem medo, sede justo, alegre e exulte, pois Eu sou contigo!
15 Pois uma honra eterna foi preparada a ti pelo Eterno. Vai, cumpre os sacrifícios ordenados.
16 Pois escute! Eu fui apontado para estar contigo, e com as gerações que virão de ti,
17 e comigo também Micha'el. Bendito sejas eternamente. Tende bom ânimo e vai!”
Capítulo 11
1 E eu fiquei de pé e vi Aquele que havia tomado a minha mão direita e me posto de pé.
2 A aparência de Seu corpo era como safira, e o olhar de Sua face era como crisólita.
3 E o cabelo de sua cabeça era como a neve. E a cobertura de sua cabeça tinha a aparência de um
arco-íris, e a cor de suas vestes era púpura.
4 E havia um cetro de ouro em Sua mão direita. E Ele me disse: “Avram!” E eu disse: “Aqui está o
Teu servo!” E Ele me disse:
5 “Não deixe que a minha aparência te assuste, nem que Minhas palavras atribulem a tua alma.
Venha comigo! E Eu serei contigo, até o sacrifício, de forma visível.
6 Após o sacrifício, serei invisível para sempre. Tende bom ânimo e vai!”
Capítulo 12
1 E fomos, nós dois juntos e sozinhos, quarenta dias e quarenta noites. E eu não comi pão algum,
nem bebi água alguma,
2 pois meu alimento e minha bebida foi ver o Anjo que estava comigo, e ouvir as Suas palavras.
3 Chegamos ao monte de Elohim, o glorioso Horev.
4 E eu disse ao Anjo: “Oh, Tu que cantas eternamente, vede que eu não tenho comigo sacrifício,
nem sei de lugar para altar neste monte.
5 Como posso trazer sacrifício?” E Ele me disse: “Olhe ao redor de ti.”
6E quando eu olhei ao redor, estavam nos seguindo todos os animais prescritos: o novilho jovem, a
cabra, o cordeiro, a pomba e o pombo.
7 E o Anjo me disse: “Avram!” E eu disse: “Eis me aqui!”
8 E Ele me disse: “Mate todos esses animais e divida-os ao meio, um contra o outro,
9 mas não danifiques os pássaros. E dai-os aos homens a quem te mostrarei ao teu lado, pois eles
são o altar sobre o monte, para oferecer sacrifício ao Eterno.
10 Mas a pomba e o pombo, dai-Me, pois Eu subirei sobre as asas do pássaro para te mostrar o que
há nos céus e na terra e no mar, e no abismo, e nas profundezas, e no Gan Eden e em seus rios, e na
plenitude do mundo e o que o circula. E tu verás a todos.”
Capítulo 13
1 E eu fiz tudo conforme ordenara o anjo. E eu deu aos anjos que vieram até nós as partes divididas
dos animais. E o Anjo Yahu'el tomou os dois pássaros.
2 E eu esperei até o sacrifício da tarde. E eis que um pássaro imundo desceu voando sobre as
carcassas, e eu o afastei.
3 E esse pássaro imundo falou a mim dizendo: “Avram, o que você faz aqui sobre essas alturas
sagradas, onde nenhum homem come ou bebe, e onde não há alimento humano, mas estes seres
celestiais tudo consomem com fogo.
4 Eles te queimarão.Deixe o homem que está contigo e foge!
6 Pois se subires até as alturas, eles te destruirão!
7 E sucedeu que quando eu vi o pássaro falando, eu disse ao Anjo: “YHWH, o que é isto?”
8 E Ele disse: “Isto é a impiedade. Este é Azazel!” E Ele disse: “Que a desgraça seja sobre ti,
Azazel!
9 Pois a porção de Avram está no céu, mas a sua está sobre a terra. Pois tu escolheste e amaste a
este local para ser o seu local de habitação na impureza. Portanto o Eterno YHWH El-Shadai te fez
ser um habitante sobre a terra.
10 E através de ti todo espírito de mentiras, e através de ti ira e tribulações sobre a geração dos
homens ímpios. Pois Elohim, o Eterno El-Shadai não permitiu que os corpos dos justos estivessem
em tuas mãos, para que portanto a vida dos justos e a destruição dos imundos fosse assegurada.
11 Ouça, conselheiro da vergonha, afasta-te de Mim!
12 Pois a ti não foi dada permissão para tentar todos os justos. Afasta-te deste homem!
13 Tu não podes desviá-lo. Ele é um inimigo para ti, e para todos aqueles que te seguem e que
amam o que tu desejas.
14 Pois, eis que as vestes celestiais que eram tuas foram separadas para ele, e toda a corrupção que
estava sobre ele foi transferida a ti.”
Capítulo 14
1 E o Anjo me disse: “Avram!” E eu respondi: “Aqui estou, Teu servo.”
2 E Ele disse: “Saiba de agora em diante que o Eterno a quem tu amas te escolheu.
3 Tende bom ânimo e usa desta autoridade que Eu te confiro, contra aquele que se rebela contra a
verdade.
4 Acaso não posso envergonhar aquele que espalhou sobre a terra os segredos celestiais e que se
rebelou contra o El-Shadai?”
5 Diga a ele: “Sede o carvão da fornalha da terra!
6 Vai, Azazel, para as partes inacessíveis da terra,
7 pois tua herança está sobre aqueles que estão contigo, aqueles que vieram com as estrelas e as
núvens,
8 e com os homens cuja porção é tu, sim, aqueles que vivem para te servir. A justiça te será por
inimiga. Agora afasta-te de mim através da tua perdição!”
9 E eu pronunciei as palavras que o Anjo me ensinara. E Ele me disse: “Avram!”
10 E eu respondi: “Aqui estou, Teu servo.” E o Anjo me disse: “Não responda a ele. Pois Elohim
deu poder a ele sobre aqueles que respondem ao seu chamado.”
11 E o Anjo falou a mim novamente dizendo: “O que quer que ele te diga, não o responda, para que
ele não tenha livre acesso a ti,
12 pois o Eterno deu a ele peso e vontade sobre isto.”
13 E eu fiz o que o Anjo me ordenou,
14 e não importasse o que ele me dissesse sobre a queda, eu não o respondia.
Capítulo 15
1 E sucedeu que quando o sol se pôs, eis que havia fumaça como que de uma fornalha. E os anjos
que tinham as porções do sacrifício ascenderam do topo da fornalha de fumaça.
2 E o Anjo me tomou com sua destra e me colocou sobre a asa direita do pombo, e Ele se pôs sobre
a asa esquerda da pomba,
3 pois nenhum dos pássaros havia sido sacrificado ou dividido,
4 e Ele me carregou até os limites das chamas ardentes, e subimos sobre muitos ventos até os céus
que estão sobre o firmamento.
5 E eu vi no ar as alturas para as quais nós ascendemos, uma luz forte impossível de descrever,
6 e dentro da luz um fogo luminoso que ardia ferozmente.
7 E havia uma grande multidão de seres semelhantes a homens, e todos mudavam constantemente
de aspecto e forma, e corriam e transformavam-se, e adoravam e clamavam com um som de
palavras que eu não pude reconhecer.
Capítulo 16
1 E eu disse ao Anjo: “Por que me trouxeste até aqui em cima?
2 Eis que agora meus olhos não podem ver de forma distinta, e eu estou enfraquecido, e meu
espírito está se esvaindo de mim.”
3 E ele me disse: “Fique próximo a Mim e não temas. Aquele a quem tu não podes ver agora está
vindo em nossa direção com poderosa voz de santidade, sim, o Eterno que te ama.
4 Mas tu não podes vê-Lo. Porém, não permitas que teu espírito se enfraqueça por razão dos corais
daqueles que clamam, pois Eu estou contigo para te fortalecer.”
Capítulo 17
1 E enquanto Ele assim falava eis que o fogo subiu ao nosso redor, e uma voz vinha do meio do
fogo como a voz de muitas águas, como o som do mar enfurecido.
2 E eu desejei me prostrar e adorar, e eu vi que o Anjo que estava comigo curvou-se e adorou,
3 mas a superfície do lugar alto onde eu estava parecia mudar constantemente de inclinação,
4 rolando como as grandes ondas da superfície do mar.
5 E o Anjo disse: “Adora, Avram, e pronuncia o cântico que Eu agora te ensino.” E como não havia
chão para me prostrar, eu me encurvei e receitei o cântico que Ele me ensinara.
6 E Ele me disse: “Pronuncia-o sem cessar, isto é, de contínuo, desde o princípio até o fim.
7 E o cântico que Ele me havia ensinado a cantar tinha as palavras apropriadas para aquele nível
sobre o qual estávamos, pois em cada nível do céu há um cântico próprio para adoração, e somente
aqueles que nele habitam sabem pronunciá-lo, e aqueles que estão sobre a terra não podem conhecêlo
ou pronunciá-lo, exceto se ensinados pelos mensageiros celestiais. E as palavras daquele cântico
eram assim e isto significavam:
8 “Eterno, El-Shadai, El-HaKadosh, El-Elyon;
9 Tu que tens origem em Ti mesmo, Sem Princípio, Incorruptível, Límpido, Não-Criado,
Imaculado, Imortal,
10 Completo em Ti mesmo, Iluminado em TI mesmo, Sem Pai, Sem Mãe, Sem Gerações,
11 Exaltado, Flamejante!
12 Amigo dos homens, Benevolente, Generoso,Zeloso de mim, Mui Compassivo,
13 Meu El, Eterno, YHWH Tseva'ot, Mui Glorioso, El, El, El, El, Yahu'el!
14 Tu és aquele que minha alma amou! Rocha Eterna!
15 Brilhante como o fogo, cuja Voz é como o trovão, cuja aparência é como o relâmpago, Tu que
tudo vês;
16 Tu que recebes as orações daqueles que Te honram, e desvias as petições daqueles que Te
envergonham com suas provocações.
17 Redentor dos que vivem em meio aos iníquos, daqueles que estão dispersos entre os justos do
mundo, nessa geração corrupta.
18 Tu renovas a geração do justo. Tu que resplandeces, resplandeces como a luz, assim como a luz
que está Contigo com a qual Tu te vestiste no primeiro dia da Criação.
19 Tu que brilhas como a luz da manhã sobre as Tuas criaturas, faze com que haja dia sobre a terra.
Pois nestes lugares de habitações celestiais há luz inacabável, e não há necessidade de outra luz
além do esplendor inefável da luz da Tua face.
20 Responde a minha oração; agrada-Te dela; aceita o meu sacrifício que Tu preparaste para que eu
ofereça a Ti;
21 Aceita-me pela Tua graça, ensina-me, mostra-me, e faz conhecer a Teu servo tudo aquilo que Tu
prometeste!”
 
*********************************************************************************
está faltando o restante ser traduzido!!!

 

Pesquisar no site

Contato

Kahal Israelita de Barcarena Site Parceiros:
matrixnewscom.webnode.com.br/
www.cafetorah.com/
www.torahviva.org/
www.centrodeestudosprofeticos.com.br/
Fone:
(91)91661016
(91)99071682
(91)81228514
Blog indicados:
http://midiajudaica.blogspot.com/
http://leitorah.blogspot.com/

Palavras-chave